segunda-feira, 31 de julho de 2017

O "Cultura e Não Só" vai de férias


Durante o mês de Agosto o "Cultura e Não Só" estará de férias, voltamos dia 4 de Setembro com mais noticias sobre "Cultura e Não Só".

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Antigos armazéns da Croft acolhem Porto e Douro em fotografia


Emílio Biel, Domingos Alvão da Casa Alvão, Estúdio Beleza e Frederick William Flower são os autores dos trabalhos em “Porto & Douro: Através da Lente”. Quatro perspetivas sobre o Douro e a cidade do Porto em exposição nos antigos armazéns da Croft, um espaço emblemático na zona histórica de Gaia.

Os trabalhos dos primeiros grandes fotógrafos em Portugal, entre 1845 e 1975, estão reunidos nos antigos armazéns da Croft. São fotografias sobre a cidade do Porto e os mais emblemáticos e bonitos recantos da região do Alto Douro, desde a produção vinícola, o transporte, armazenamento e a exportação do Vinho do Porto, concentrados num espaço histórico, uma das mais antigas e ilustres casas dedicadas à produção deste vinho.

Os antigos armazéns da Croft vêem-se assim renovados num novo espaço, que privilegia a cultura, a história da região e do vinho do Porto.

“Porto & Douro: Através da Lente” pode ser visitada até ao final de Outubro e a entrada tem um custo de 5€ por pessoa, com acesso à exposição, a um cocktail Croft Pink, na esplanada privada do Croft Pink Bar, e a uma loja exclusiva de vinhos do Porto.

Bosch e Daimler demonstram como é simples e fácil o estacionamento autónomo


A Daimler e a Bosch uniram-se para demonstrarem como o estacionamento sem condutor já é uma realidade, numa ação que decorreu no parque de estacionamento no Museu Mercedes-Benz, em Estugarda. Com um simples gesto através de um smartphone, os veículos seguem sem condutor para o lugar de estacionamento, sem qualquer necessidade de intervenção por parte do condutor. O estacionamento automatizado representa um marco histórico rumo à condução autónoma. Esta solução de “piloto automático” representa a primeira solução a nível mundial suportada por uma infraestrutura para um serviço de estacionamento automatizado em situações da vida real. A partir do início de 2018, os visitantes do museu da Mercedes-Benz e utilizadores do parque de estacionamento poderão experimentar este novo serviço, evitando desta forma perder tempo a estacionar os seus veículos.


A Sétima Praga


«A Sétima Praga» é a nova aventura da série Força Sigma, do autor norte-americano James Rollins, que chegará às livrarias na sexta-feira, dia 4 de Agosto. Ainda que este best-seller do New York Times esteja integrado numa coleção, pode ser lido de forma independente, tal como qualquer outro livro do autor. Difícil será, no final, não ir ler os livros anteriores.

Considerado o melhor no género thriller internacional, Rollins não poderia ter escolhido melhores ingredientes para este novo livro, o 12.º da série: um professor desaparecido há dois anos, cuja autópsia revela uma tentativa de mumificação em vida; uma estranha epidemia que atinge o Cairo; a possibilidade de as dez pragas de Moisés estarem a ganhar vida de novo. A Força Sigma enfrentará, desta vez, uma ameaça bíblica tornada possível pela ciência moderna que pode pôr em causa o futuro de toda a Humanidade.

O autor de «A Colónia do Diabo» é sinónimo de aventura, descobertas científicas, mundos invisíveis e segredos históricos. Com uma escrita recheada de suspense e com um ritmo alucinante, a sua obra é de leitura compulsiva, tirando o sono a quem a lê. Segundo a revista Booklist, «quando se trata de aliar ação, aventura, história e ciência nenhum autor o faz melhor do que Rollins.»

«A alta sacerdotisa ajoelhou-se nua na areia e soube que o momento havia chegado. Os presságios tinham-se acumulado, cada vez mais prementes, tornando-se uma certeza. A oeste, levantou-se uma tempestade de areia em direção ao sol, transformando o céu azul num manto negro empoeirado, entrecortado pelo clarão de relâmpagos. O inimigo encontrava-se cada vez mais perto.»

Flea Market em Matosinhos


Sábado 29 de Julho, o Flea Market Porto - Feira da Pulga salta até Matosinhos, como já vem sendo habitual em meses de calor. Das 14h às 19h, mais de 150 vendedores juntam-se no Parque Basilio Teles, em frente à C. M. de Matosinhos para mostrarem a mais fina tralha do Norte.
Mais de um ano após a última visita da Pulga a Matosinhos, o Flea Market invade um dos jardins mais emblemáticos da cidade, com vistas privilegiadas para a Câmara Municipal. É assim o momento ideal para ir até ao pé do mar e fazer óptimos negócios à sombra de grandes árvores.

Como sempre, o Flea Market trará consigo música e muito bom ambiente. O Flea Market tem vindo a crescer sem parar, contando com uma média de 200 vendedores por edição e, mesmo assim, contando também com uma lista de espera de mais de 300 pessoas. 

O Flea Market é já um conhecido evento cultural, representativo da agitada agenda da cidade. O Flea Market é uma iniciativa original de Barcelona e representada em Portugal pela S.P.O.T. (Sociedade Portuense, Outras Tendências, Lda.) 

Grande Gala do Fado - Carlos Zel


A emblemática “Grande Gala do Fado - Carlos Zel” regressa, a 12 de Setembro, ao Casino Estoril para celebrar a sua 16ª edição no Salão Preto e Prata. Com um excepcional elenco de fadistas, este espectáculo acolhe, numa só noite, seis das melhores vozes nacionais.

Em representação de diferentes gerações de fadistas, sobem ao palco do Salão Preto e Prata: Ana Moura, Cuca Roseta, Fábia Rebordão, Pedro Moutinho, Ricardo Ribeiro e Rodrigo. 

Com um prestígio consolidado, a “Grande Gala do Fado” convida o público a redescobrir diferentes registos interpretativos. Por cerca de duas horas, os fadistas serão acompanhados por Ângelo Freire na guitarra portuguesa, Pedro Soares na viola de fado e André Moreira na viola baixo, assegurando um espectáculo com temas bem conhecidos do público.

No cenário privilegiado do Salão Preto e Prata, várias gerações de fadistas prestam, assim, uma justa homenagem a Carlos Zel, dando continuidade a uma tradição que teve as suas origens no ciclo das “Quartas de Fado” no Casino Estoril, evento que o artista, prematuramente desaparecido, promoveu e organizou durante dois anos. 

Nascido na Parede, a 29 de Setembro de 1950, Carlos Zel iniciou, em 1967, a sua carreira profissional. De facto, foi precisamente há 50 anos que iniciou um percurso artístico que se tornaria uma referência no panorama nacional. Falecido em Fevereiro de 2002, Carlos Zel será sempre recordado pela recriação da secular tradição fadista, na linha de Cascais, ao convidar os melhores intérpretes para actuarem no Casino Estoril.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Tape Face em Lisboa


Distinguido nos mais relevantes festivais de artes e cultura, acumula audiências em televisão e no YouTube com a mesma facilidade com que coleciona reviews de cinco estrelas pela crítica. Eis Tape Face: silêncio com barulho. Stand up sem conversa. Teatro sem palavras. É ver para crer.
Vindo de uma temporada esgotada em Las Vegas, uma tour pelos Estados Unidos e representações no West End de Londres, Tape Face está agora de olhos postos em Lisboa, para duas noites surpreendentes no Teatro Tivoli BBVA, com data marcada para os dias 25 e 26 de Setembro. Com início pelas 21:30, os espetáculos são para maiores de 16 anos. Os bilhetes já se encontram disponíveis e estão à venda nos locais habituais.

Autor do silêncio que move plateias e das travessuras que surpreenderam o America’s Got Talent, Sam Wills é um fenómeno consensual da comédia silenciosa. Reconhecido pelos pares e premiado em diversas competições e festivais de artes e de comédia, este mimo neozelandês é também o homem cujo espetáculo é partilhado na internet vezes sem conta em todo o mundo, tendo sido o artista mais viral do YouTube no ano de 2016.
Com um show inspirado no cinema mudo, na mímica, na magia, no teatro de fantoches, na Motown e nos filmes de Patrick Swayze, Tape Face é uma alma melancólica e curiosa que encara cada objeto e membro da plateia como um potencial amigo ou alvo de brincadeira. Desde sapatos que cantam, vestidos vazios que dançam, a fita adesiva que se transforma em rosas, Wills cria todo um mundo de possibilidades onde a única certeza do público é o riso. 


Hampstead: Nunca é tarde para amar


Emily Walters (Diane Keaton) é uma viúva americana que não consegue concentrar-se nos assuntos prementes desde a morte do marido, tais como o seu apartamento degradado, os problemas financeiros e o seu próprio filho Philip (James Norton). Emily não quer admitir que anda à deriva na vida.
Donald Horner (Brendan Gleeson) vive discreta e harmoniosamente na orla do bosque há 17 anos, mas o seu estilo de vida está sob ameaça. A sua casa é cobiçada por empreendedores imobiliários que começam a usar táticas agressivas para retirá-lo de lá.
Quando Emily descobre o plano, esforça-se para apoiar Donald na batalha para salvar a sua pacífica habitação. Embora Philip tente convencê-la a retirar-se tranquilamente para o campo, ela está determinada em defender a forma de vida, emocional e física, daquele homem sossegado e invulgar - um homem que poderia arrebatá-la.
Inspirado num caso verídico, Hampstead: Nunca é tarde para amar é uma encantadora e divertida história de celebração da vida, sobre a forma como o amor se encontra nos sítios mais inesperados e prova definitivamente que a idade não é uma barreira para as segundas oportunidades.


Paulo Gonzo apresenta novo álbum ao Casino Estoril


Paulo Gonzo será o protagonista de mais uma etapa do ciclo de Grandes Concertos do Casino Estoril, agendada para as 23 horas de hoje. O cantor irá interpretar as melhores composições do seu novo álbum “Diz-me” e recuperar outros êxitos da sua carreira. Os temas “Sem Ti” e “Amor Maior” estarão em destaque. A entrada é livre.

Editado no passado mês de Março, o álbum “Diz-me” entrou directamente para o primeiro lugar do Top Nacional de vendas. O novo registo discográfico de Paulo Gonzo conta com as participações especiais de Raquel Tavares, Diego El Cigala, Mario Biondi, Boss AC e The Black Mamba.

Referência obrigatória da música portuguesa, Paulo Gonzo propõe, habitualmente, uma alargada retrospectiva das suas melhores baladas, como são os casos de “Jardins Proibidos”, “Sei-te de Cor” ou “Dei-te Quase Tudo”.

Com um perfil muito versátil, Paulo Gonzo revela, ao vivo, as influências musicais que moldaram seu percurso artístico, fazendo, também, importantes incursões pelos blues e soul. 

Recorde-se que foi, curiosamente, Paulo Gonzo quem inaugurou, precisamente, a 8 de Julho de 1999, o ciclo de Grandes Concertos do Casino Estoril, uma referência que, rapidamente, se consolidou na divulgação da música portuguesa.

7ª Arte - Estreias de cinema de 27-07-2017